14 de jul de 2011

Descobertas feitas através do Google Earth


Com base nas possibilidades abertas pelo Google Earth, abaixo grandes descobertas feitas através do aplicativo:
Ambientes desconhecidos do globo
Cientistas britânicos usaram o Google Earth para descobrir uma floresta em Moçambique cuja existência era desconhecida. Neste local, podem ser encontradas espécies que evoluíram por anos sob completo isolamento de outras criaturas conhecidas.
Monte Mabu em Moçambique é um dos maiores achados do Google Earth
Fósseis de mamíferos antigos
Escavadores acharam em uma caverna da Itália uma larga pedra com fósseis de uma baleia que datavam de 40 milhões de anos atrás. Quando a notícia chegou ao conhecimento do especialista em baleias da Universidade de Michigan, nos EUA Philip Gingerich, ele quis saber como e onde o fóssil realmente se originou. Fisicamente seria impossível, afirmaram os escavadores. Mas, com o uso do Google Earth, o especialista conseguiu rastrear uma área maior e, através de métodos de paleotonlogia, ele conseguiu identificar a área.

Conhecimentos de antepassados
Por causa da visão aérea proporcionada pelo Google Earth, cientistas puderam perceber que os britânicos da região de Poppit Sands, no País de Gales, usavam grandes armadilhas de pedra na água para prender os peixes e, assim, pescá-los. A prática inclusive está descrita na Magna Carta.
Reprodução internet
Um novo ancestral humano
Em 2007, o professor Lee Berger estava usando o Google Earth para procurar cavernas e terrenos desconhecidos em Joanesburgo, na África do Sul, quando percebeu uma série de desníveis em um determinado terreno, o que poderia indicar que havia ossadas enterradas ali. Em 2008, quando ele inspecionava o local pessoamente com o filho dele, eles encontraram dois fósseis, que seriam de uma mulher e de uma garoto. Eles teriam de 2 milhões de anos.
Restos de civilizações antigas
O programador Luca Mori passeava pelo Google Earth na cidade de Sorbolo, na Itália, quando descobriu restos de construções de antigas civilizações. Quando ele foi ao local descobriu que grande parte das construções estava, na verdade, entererrada. Elas eram de uma vila romana de 2 mil anos.Analysis of a Google map led to the discovery of a Roman villa like this one in Parma, Italy.
Povo "perdido" da Amazônia
Reprodução internetPesquisadores encontraram 250 geóglifos (sinais no solo) no norte do Brasil, em uma área entre o Acre, Rondônia, Amazonas e Peru. A slinhas foram localizadas com a ajuda do Google Earth. Os desenhos indicam que uma civilização desconhecida habitou o local há cerca de 2 mil anos.

Um comentário:

  1. nao gostei muito era pra falar de dinos e dinossauros dinodam

    ResponderExcluir