19 de jan de 2012

Banco Central espera mea culpa de críticos da redução de juros

Do poderonline no IG
Há alguns meses, logo depois de o Banco Central iniciar a redução dos juros em 31 de agosto, sob críticas de ceder à pressão de Dilma Rousseff, um ex-presidente da instituição participou, como consultor, de reunião no Banco do Brasil.
Chegou lá cuspindo fogo contra a equipe econômica e até chamou o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o presidente do BC, Alexandre Tombini, de “irresponsáveis”. Alguns diretores do BB ouviram calados.
O mesmo personagem escreveu artigo na imprensa, assim como a maioria dos comentaristas econômicos, afirmando que o BC havia cedido, feito aposta perigosa e, provavelmente, errado.
Como se sabe, a inflação, com os efeitos da crise internacional, encerrou 2011 dentro da meta de 6,5% – embora no limite máximo.
A economia brasileira desaqueceu e ontem o Copom reduziu os juros de novo.
Mas alguns diretores do BC reclamam, até agora, que nenhum daqueles “analistas” fez um esperado mea culpa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário