4 de abr de 2011

Será o fim melancólico do principal cartão postal de Florianópolis?

Da folhaonline
A ponte Hercílio Luz, um dos maiores símbolos de Florianópolis (SC), corre risco de desabar. Segundo o presidente do Deinfra (Departamento Estadual de Infraestrutura), Paulo Meller, três das quatro rótulas embaixo das torres de sustentação estão desgastadas e comprometem a integridade da ponte.

As três estruturas, feitas para oscilar e amortecer o peso da ponte, estão rígidas há "um longo tempo", disse Meller. Em 1982, a ponte foi interditada por problemas estruturais. Para diminuir o peso, foi retirada a capa de asfalto.
O coordenador do Consórcio Florianópolis Monumento, Cássio Magalhães, responsável pela reforma da estrutura, afirmou que uma fratura em uma das 360 barras de suspensão da ponte também a colocam a risco.
"Estamos caminhando a menos de 1% ao mês com o investimento, é muito problemático isso", disse Magalhães.
A reforma da ponte, iniciada em dezembro de 2008 e prevista para ser concluída até o início de 2014, deve consumir mais R$ 170 milhões, segundo o governo estadual. O governador Raimundo Colombo (DEM) disse neste ano considerar os custos muito altos.
Uma estrutura provisória de aço será feita para aliviar o peso no vão central da ponte e tornar possível seu desmonte. A estrutura deve consumir cerca de R$ 60 milhões, disse Meller.
Para viabilizar as obras, o governo quer obter recursos junto às iniciativas pública e privada, de acordo com o secretário estadual de Infraestrutura, Valdir Cobalchini.
"Dificilmente o Estado teria sozinho esses recursos. Conseguiria pagar sozinho, mas não com a velocidade que se quer", afirmou Meller. Segundo ele, em 2011, o governo deve investir na obra de R$ 20 milhões a R$ 22 milhões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário