3 de out de 2010

Plínio e o futuro

Do blog do Nassif
Plínio fala sobre o novo desafio do socialismo
Por Lilian Milena
Da Agência Dinheiro Vivo 
Em rápida entrevista ao jornalista Luis Nassif, o candidato a presidência pelo PSOL, Plínio Arruda, afirma que o desafio da esquerda será libertar a população pobre do medo de passar fome e, ainda, que o PT se afastou das vertentes socialistas.
"Você viu a resposta que eu dei para a Dilma? Ela disse que eu vim da direita para esquerda e que ela vinha da esquerda para a esquerda. Então eu respondia: o mérito então é meu!", risos. O intelectual e ativista Plínio Arruda acusa o governo do Partido dos Trabalhadores de não resolver o problema da liberdade apesar das ações de repasse de recursos para famílias de baixa renda.
"Para se ter ideia, 35% da população brasileira tem medo de passar fome, não como a africana, mas em algum momento da vida. E isso é tão angustiante que vigiam em torno disso", explica. Logo, na visão de Plínio, o governo Lula teria, com o programa Bolsa Família, assegurado o anseio desses brasileiros, mas sem resolver o problema da liberdade.
O candidato confirma que o socialismo sofreu derrotas brutais ao longo das décadas, não apenas no Brasil, mas no mundo. Por outro lado, acredita que o movimento pode se fortalecer a partir da utopia da igualdade, "que está no coração de todo o mundo".
"Viver sem utopia termina na barbárie", completa. E foi perdendo a "utopia da igualdade" que, ao seu ver, o PT se tornou igual aos demais partidos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário