6 de out de 2010

Mentiras

Coluna de Lindomar Tournier No Diário do Sul

Quando ainda pequeno, lembro que minha mãe, nas repreensões que fazia, costumava dizer "a mentira tem as pernas curtas. Logo a verdade alcança". "Está bem, mamãe", respondia sempre. Mas com o passar do tempo, cresci e observei que todos mentiam. Os filhos mentem para os pais. Os pais mentem para os filhos. As mulheres mentem para os maridos. Estes, por sua vez, mentem descaradamente para as mulheres. 


O comerciante mente para empurrar a mercadoria encalhada. Freguês mente, muitas vezes, para não pagar. Outros mentem para sobreviver, outros para levar vantagem. O jogador de futebol mente, o juiz mente. O pinguço mente. Bebeu porque estava com dor de cabeça ou para não gripar ou muitas outras desculpas. Os vereadores, deputados, senadores, governador, ministros e até o presidente da República mentem. Como podemos observar, não escapa ninguém.
No momento, a classe que mais mente é a dos candidatos políticos. Não dá para aguentar os horários políticos gratuitos no rádio ou televisão. Os mesmos programas, repetidos diariamente, prometendo acabar com as filas nos postos de saúde pública, escolas para todos, segurança, esgotos, casa para pobres, estradas ótimas em todo o território brasileiro etc. Eles falam que o povo quer ouvir. Uns dizem que vão baixar os impostos. Como vão fazer todas estas melhorias sem dinheiro? Não sobraria dinheiro para os corruptos. É sempre o mesmo disco. Eles prometem fazer e os eleitores votarem. 
Certa vez, eu tive um parente que foi candidato a vereador. Gastou com alimentação, condução para votar e levar de volta. Quando veio a apuração, ele contava no mínimo dez votos. Sabem o resultado: zero voto. Pelo que observamos, candidatos e eleitores são todos mentirosos. Não posso exagerar, tem exceções.
De uma coisa tenho certeza. Vou morrer e a mentira vai continuar. Mesmo com as pernas curtas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário