27 de out de 2010

A descriminalização da maconha em pauta

Arnaldo Jabor na CBN
Comentário: a criminalização da maconha só fez encher presídios, sendo que a alegada continuidade para outras drogas é mera ficção. O alcool, na verdade é o maior indutor para o consumo de drogas mais potentes.


Amigos ouvintes, houve nessa semana passada uma conferência no Brasil sobre drogas e falou-se muito na descriminalização da maconha. Fernando Henrique inclusive falou sobre isso. 

Como disse uma vez o atual ministro Carlos Minc, é muito cômodo dizer que a maconha é responsável pela violência, quando quem mais perderia pela descriminalização do “jerere” seriam os traficantes e os policiais corruptos. Qualquer estudo sério sobre o tráfico de drogas concluiu e conclui que impossível o controle desses crimes, que movem trilhões de dólares no mundo, os especialistas sabem que a única coisa próxima de uma solução seria a liberação de várias drogas, mas a lógica repressiva não permite nem se pensar nisso. 

No caso da maconha, por exemplo: Maconha não produz violência, o que causa mortes brutais e doenças terríveis são a cocaína, a heroína, o crack e outras drogas pesadas. A maconha é proibida muito mais pelo preconceito e pela superstição do que pelos seus males reais; Cocaína não, mata e faz morrer; A maconha é vista com tanto terror que é chamada de “erva do diabo”, mas já se sabe que a cannabis sativa, que é o nome cientifico, pode até produzir potentes remédios contra o glaucoma, contra náusea que a quimioterapia produz em gente que está com câncer ou AIDS, além também de possibilitar a fabricação de calmantes e medicamentos contra a insônia.


A maconha é uma matéria prima cheia de possibilidades terapêuticas, no entanto a caretice americana vê a maconha como um demônio, porque tira o sujeito da consciência, da produção obsessiva do capitalismo e isso é o pecado máximo lá nos EUA. Não há mal maior produzido pela maconha que seja pior que o whisky, cachaça, vodka e outras bebidas permitidas, o problema é que o tráfico de drogas da lucro justamente porque é proibido e pior há quem diga que se coibirmos demais o tráfico de cocaína e maconha e outras drogas, os bandidos do Rio vão se dedicar a assaltos descer o asfalto, ou seja, quanto mais proibida mais perigosa e mais lucro dá para os traficantes, um dia os caretas oficiais vão descobrir isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário