2 de nov de 2010

Dilma sobre o controle da imprensa

Dilma é muito mais republicana e democrática que os jornais e revistas que difundiram o alegado perigo de cerceamento.
Do Terra

Em entrevista ao Jornal da Band , nesta terça-feira (2), a presidente da República eleita, Dilma Rousseff (PT), disse que controle do conteúdo da mídia é um "absurdo" e defendeu um marco regulatório, afirmando que controle e regulação são duas coisas distintas.
"Tem que distinguir duas coisas, marco regulatório e controle de conteúdo da mídia. O controle social da mídia se for de conteúdo, ele é um absurdo. É de fato um acinte à liberdade de imprensa. Com esse acinte eu não compactuo e jamais compactuarei", disse.
A petista voltou a afirmar que "é melhor o barulho da imprensa que o silêncio das ditaduras", como já havia dito logo após ser eleita. Ela declarou que não levará adiante nenhum projeto que venha a ser proposto que ameace essa liberdade.
"Se chegar na minha mesa qualquer tentativa de coibir a imprensa no que se refere à divulgação de ideias, posição, propostas, opiniões, enfim, com tudo que for conteúdo, foi isso o que eu falei mesmo: o barulho da imprensa, em que crítica for, ele é construtivo, mesmo quando você discorda dele", acrescentou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário