23 de fev de 2011

Franquias do tráfico em São Paulo

O Mcdonald's que se cuide
Do Globo
SÃO PAULO - A polícia civil de Agudos, a 309 quilômetros de São Paulo, prendeu traficantes de drogas que alugavam pontos de venda de entorpecentes a traficantes de outras cidades. Dependendo do ponto, o valor do aluguel variava entre R$ 2 mil e R$ 5 mil por semana. Segundo a polícia, 21 pessoas foram presas em 4 meses de investigação. A polícia diz que foram descobertos pelo menos 12 imóveis na cidade que seriam alugados pelos chefes do tráfico.
Entre os presos, estão os chefes do tráfico Anderson Alves de Paula, Adenize Pereira Ferreira e Sidnei Correia do Nascimento. A polícia descobriu também que Roberval Batista, cunhado de Anderson, comandava parte do tráfico de dentro do presídio de Álvaro de Carvalho. Eles administravam os pontos de venda e alugavam imóveis para outros bandidos.
O esquema funcionava da seguinte maneira: os chefes do tráfico permitiam que outros traficantes usassem um determinado ponto da cidade para revender a droga, desde que pagassem por isso. Para ter direito ao uso, eles pagavam por uma espécie de franquia do tráfico, segundo a polícia.

Os chefes do tráfico ficavam em uma casa num dos pontos mais altos da cidade, o que dificultava o trabalho da polícia. Sempre que os policiais se aproximavam, os informantes avisavam o comando. A rua Frei Sebastião Elebrach era conhecida entre os traficantes como a 'Rua 25 de Março' do crime. Em apenas um quarteirão, três casas eram usadas para vender drogas.
Dos 21 presos, 15 homens foram levados para a cadeia de Duartina e 6 mulheres transferidas para Pirajuí. Com eles, a polícia apreendeu 11 veículos, entre eles, modelos populares e de luxo, que pertenciam aos traficantes e R$ 9 mil em dinheiro.
Também nesta terça, durante todo o dia, a Polícia Civil realizou em 89 municípios da região, a Operação Pirâmide. Pelo menos 119 pessoas foram detidas, entre eles sete menores. Outras 28 armas de fogo foram apreendidas. Em Lençóis Paulista, 15 pés de maconha foram encontrados em uma propriedade rural.

Nenhum comentário:

Postar um comentário