30 de set de 2010

A educação no Brasil segundo a Revista Nature

Do blog do Nassif

Por mmlimajr
Caro Nassif,
A revista Nature, a publicação científica mais conceituada do mundo, publica em sua edição de hoje um artigo (http://www.nature.com/news/2010/100609/full/465674a.html) sobre a sucessão presidencial brasileira.
Das materias publicadas no exterior sobre nossas eleições, esta é de longe a que mais me deixou contente. O arquivo anexo tem uma cópia do mesmo em inglês. Não tenho tempo agora para traduzí-lo integralmente. Segue uma tradução livre de somente os dois primeiros paragrafos.
Ciência está segura nas eleições do Brasil
Improvável que próximo chefe de estado modifique o status quo
Como muitos outros brasileiros, os cientistas nacionais esperam que as eleições de 3 de outubro tragam tão poucas mudanças quanto seja possível. Depois de quase uma década de um apoio sólido do presidente Lula a ciência, seu provável sucessor, Dilma Roussef, gera altas expectativas.
A educação formal de Lula pode ser deficiente, mas durante seus 7 anos como presidente elevou o status da ciência no Brasil através de um aumento constante nos fundos para pesquisa (ver gráfico) em realação ao PIB --- o qual também cresceu de maneira impresionante. Ele também aumentou o perfil científico do Brasil escrevendo numerosos editoriais sobre as iniciativas brasileiras relacionadas ao desenvolvimento científico, incluindo um no Scientific American em 2008. O seu ministro de ciência e tecnologia por 5 anos, Sergio Resende, publicou pesquisas sobre teoria de ondas de spin no Physical Review Letters durante seu período no ministério.
(o artigo continua) Ao lado tem uma foto do Lula levantando as mãos da Dilma em algum comício com a seguinte legenda: Dilma Roussef pode ser até melhor para a ciencia brasileira que o presidente Lula.
Para um presidente apedeuta, não está mal, não é? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário